O que são cruzeiros parciais?

 

Cruzeiros parciais permitem que você aproveite parte de suas férias de cruzeiro no caso de você não embarcar no porto programado ou caso queira encerra-lo antes da data de desembarque programada.

Restrições: Certos países, como os EUA, a Itália e a Noruega, possuem leis de cabotagem que afetam os movimentos dos passageiros. Essas leis restringem os navios de bandeira estrangeira com passageiros (como os operados pela Royal Caribbean) de transportar hóspedes de um porto para outro no mesmo país. Nos Estados Unidos, a lei de cabotagem aplicável ao setor de cruzeiros é comumente denominada Jones Act, mas legalmente intitulada Lei de Serviços de Passageiros. Segue abaixo, um breve  resumo desta lei dos Estados Unidos:

Se um passageiro (conforme listado no manifesto de passageiros do navio) embarca em um  porto dos EUA e o navio fizer escala em um porto estrangeiro próximo (como Ensenada, Grand Cayman e Nassau) e depois retornar para os EUA, a pessoa deve desembarcar no mesmo porto dos EUA. Um passageiro que embarca e desembarca em dois portos americanos diferentes (como Los Angeles e San Diego) resultaria em que o transportador (e não o infrator) fosse multado. A embarcação deve fazer escala em um porto estrangeiro distante  antes que o porto de embarque e desembarque americanos possam ser diferentes. Os portos estrangeiros distantes mais próximos estão dentro ou fora da costa da América do Sul. Se o porto de embarque do passageiro ou o porto de desembarque estiverem em um país estrangeiro, as disposições desta lei de cabotagem não se aplicam. Também não se aplicam em Porto Rico e nas ilhas Virgens nos Estados Unidos.

Há restrições semelhantes de movimento de passageiros para navios de cruzeiro que possuem escala na Itália e na Noruega.

Nos casos relativos à não apresentação no porto de embarque, conforme mencionado acima, o assunto deve ser tratado com o ETT (Emergency Travel Team) pelo telefone 1-800-2566649.

Caso na sua programação de viagem, quando por questões particulares, seja necessário o embarque tardio ou o desembarque antecipado, seu pedido deverá ser feito diretamente ao seu agente de viagens no prazo superior à quinze dias de antecedência à data de embarque para que a Royal Caribbean possa avaliar a solicitação. Para tanto, é necessário que o hóspede tenha uma reserva já confirmada (paga) e taxas adicionais serão cobradas e incorporadas à reserva, estes valores podem variar de acordo como itinerário ou data de embarque e serão informados no momento de sua solicitação.

 

: